Efeito manada liderado pelas redes sociais

Efeito manada liderado pelas redes sociais

Um estudo titulado “Social Influence Bias: A Randomized Experiment”  publicado na revista Science mostrou que a chance de uma página comercial no Facebook ter postagens mais curtidas pelos seus seguidores irá depender do primeiro comentário feito a respeito do conteúdo produzido. Ou seja, se esse comentário a respeito de um produto ou serviço oferecido pela marca for positivo, consequentemente será maior o número de usuários que irão ter algum tipo de envolvimento com o post. Já se o comentário for negativo, a iniciativa por parte de seus fãs (pessoas que curtem a sua página) não será a mesma.

Esse tipo de explicação surgiu a partir de um grupo de cientistas que procurou observar o envolvimento de um site que permitia o compartilhamento links sobre notícias e esses links poderiam ser compartilhado por pessoas no Facebook, comentados ou avaliados. O experimento começou pelo compartilhamento de uma  notícia por um usuário X, seguida de uma avaliação otimista feita por um usuário Y. Essa tese foi comprovada quando as suas análises mostraram que uma pessoa que lesse o comentário tinha 32% de chance de escrever algo positivo, isso se o primeiro a comentar também tivesse dito algo otimista.

Pode-se dizer que esse tipo de influência que uma pessoa tem sobre a outra, de fazer a mesma coisa, tem o nome de “efeito manada”: uma tendência relacionada a comportamento de uma sociedade, uma vantagem para as páginas ao influenciar opinião.

Uma postagem que já começa sendo popular na internet tende a aumentar sua popularidade ainda mais. Por isso, é importante que, nas primeiras três horas de vida do lançamento de um conteúdo nas redes sociais, os administradores curtam e comentem, chamando a atenção de seus amigos para que cada vez mais pessoas curtam e falem sobre aquele assunto. Porém, se um conteúdo posto no Facebook começar com uma popularidade baixa, tende-se a se tornar irrelevante com o passar do dia e será um conteúdo posto fora.

Para entender a influência desse comportamento grupal, é importante pesquisar os laços fortes e fracos dos fãs de sua página. Laços fortes se resumem às pessoas que são mais próximas a sua página por meio da internet, que se comunicam intensamente, compartilham informações e curtem publicações. Já os laços fracos são aqueles mais esquecidos, pessoas que não se comunicam cotidianamente e que não se envolvem. O efeito manada funciona porque é movido por ligações de laços fortes, consumidores que, pelos simples fatos de curtirem ou comentarem positivamente, levam seus amigos a fazerem o mesmo.

 

EFEITO MANADA E A SUA RELAÇÃO COM FAKE NEWS

Apesar dos comentários positivos feitos por meio do efeito manada ser uma coisa boa para as páginas comerciais do Facebook, pode não ser para quem está do outro lado da tela se apropriando da opinião dos outros. A rejeição e falta de opinião (baseada na falta de busca de informações) é algo sério e que pode deixar as pessoas alienadas. O fato de agir de acordo com a opinião dos outros serve para os indivíduos que se sentem rejeitados serem inclusos a um grupo que pensa de determinado modo, sem correr riscos de pensarem diferente e terem suas ideias questionadas. A partir disso, muitas vezes o “estouro da manada” acaba acontecendo. Mas o que é isso? Isso é o que ocorre dentro das campanhas políticas com ajuda de robôs que espalham ódio contra os concorrentes e notícias falsas que incriminam os outros. Os perfis e notícias fakes influenciam muito a opinião pública a partir da manipulação psicológica de cada indivíduo com títulos tendenciosos.

Esse tipo de influência aparece muito em comentários de e-commerce. Antes de fechar uma compra pela internet, é impulsivo por parte do consumidor analisar a parte dos comentários e avaliações. Basicamente, escolhemos algo por causa da experiência favorável dos outros cidadãos que já experimentaram o produto/serviço a ser comprado.

“Na internet, uma coisa é boa porque é popular” e não ao contrário. Ou seja, o estudo mostra que os consumidores acham que possuem cada vez mais liberdade e pensamento próprio, quando, na verdade, seguem influenciadas sem perceberem. A tecnologia nos capta, nos prende e conduz.

Qual é o seu comportamento online? Nos conta! Se precisar de ajuda para entender esse mundo, contate-nos! Teremos o maior prazer em lhe ajudar!

 

Escrever Comentário

Nos Acompanhe